Wednesday, February 17, 2010





O TEMPO NÃO VOLTA

Quando alguém fere outro, muita coisa muda, os sentimentos iniciam o processo de decomposição। Isso pode acontecer com um pai pelo filho, um filho pelo pai ou mesmo um grande amor. Nunca sabemos toda a verdade, é melhor não querer saber, porque depois sobrarão apenas restos das lembranças da paz perdida. Podemos pensar que temos tudo, mas quando descobrimos o vazio, chega o silêncio e tudo muda. O que mais queremos neste momento? Queremos apenas o escuro do quarto à meia-noite para pensar e sonhar um pouco. Neste momento queremos encontrar uma forma de esquecer e ter o nosso mundo e nada mais. Queremos o mundo que era a razão da existência e resistência, mesmo assim, depois de tanto pensar e sonhar perdemos qualquer certeza de sorrir novamente sem o trago da amargura. Como ser livre? Como ser capaz de ver o novo dia?





TIME DOES NOT RETURN

When someone hurts another, everything changes, feelings into the process of decomposition. This can happen with the father for child a son by father or even a great love. Never know all about truth, then it is better not to wonder, because then we will have only remnants of memories of lost peace. We think we have everything, but when we see the empty, the silence comes and everything changes. What we want most right now? We want only the dark room at midnight to think and dream a little. At this very moment we want to find a way to forget and have our world and nothing more. We want the world that was the reason for the existence and resistance, still after much thinking and dreaming we lose any certainty to smile again drink without bitterness. How to be free? How to be able to see the new day?